3o: Férias – aos redores da Pipa/RN

Não só de pousadas aconchegantes e pratos apetitosos vive um turista, mas também de passeios pela região escolhida e de bate-papo com pessoas que se conhece durante a viagem. É bom demais poder aproveitar cada minuto à sombra de uma árvore ou à beira do mar.

Qualquer dia é dia para caminhar pela Av. Baía dos Golfinhos, ver as lojas simpáticas e entrar em uma ruazinha que dá acesso à Praia do Amor. Foram 10 minutos de caminhada e…

Praia do Amor
Praia do Amor

…desci por uma escada feita na própria falésia e fiquei a manhã toda curtindo um sol maravilhoso, uma espreguiçadeira, um guarda sol e uma água de côco. R$ 5. Ah, um papo com um holandês que estava ao meu lado foi bem legal. Ele só estava um pouco assustado com os 2 aviões-caça que sobrevoavam por ali em busca de corpos do trágico acidente com o avião da Air France. Mas confesso que o mar chamava mais a atenção. Que coisa linda!

Praia do Amor
Praia do Amor
Escada na falésia
Escada na falésia
Praia do Amor
Praia do Amor

Como o tempo fechou e já era hora do almoço, subi para Pipa e  fui para a Pousada Sombra e Água Fresca. Tinha visto essa pousada pela internet e na revista Viagem e Turismo e quis conhecer e almoçar lá. Um camarão divino e uma pousada linda. Só não me agradou a piscina com pastilhas de vidro pretas. Na minha opinião é meio estranho você nadar em uma piscina preta. Enfim, muita gente gosta. A pousada e os jardins são lindos. O cardápio em 3 idiomas é de primeira!

Mezanino - Sombra e Água Fresca
Mezanino – Sombra e Água Fresca
Camarão com alcaparras, arroz integral e suco de acerola
Camarão com alcaparras, arroz integral e suco de acerola

Voltando para a Toca da Coruja parei no Café Kanimambo. Um cafézinho Nespresso com um cookie cai tão bem que voltei lá mais 2 vezes. Em uma delas experimentei o alfajor que a argentina Helena, proprietária do café, prepara. Com aspecto de cequilho ele é recheado com dulce de leche magnífico. Huuum, aquele gostinho de limão também é show! Gracias, chica, y mucho gusto en conocer-te!

Nespresso e Cookie no Kanimambo
Nespresso e Cookie no Kanimambo

Descanso, piscina, jantar…tudo no nível da Toca, que para o dia seguinte agendou um passeio pelas praias do sul do estado. Às 9h da manhã, Caio, guia local, com seu filhinho mega simpático e com um casal de argentinos, estava com uma Hilux 4X4  na recepção me esperando. R$ 65. A aventura incluia as vistas mais lindas da viagem. A Praia do Amor de outro ângulo…

Passeio 4X4
Acima do mar
…o Chapadão, a Praia das Minas, com seus ninhos de tartaruga marinha (buggy nao pode mais passar pela praia, pois na época de eclosão, quando as tartarugas botam seus ovos, o buggy pode matar as tartaruguinhas mesmo antes delas sairem dos ovos – excelente medida de preservação).
Chapadão

Chapadão

Paraíso

Paraíso...

Sibaúma: tome uma água de côco e não pague nada por ficar nessa espreguiçadeira

Sibaúma: tome uma água de côco e não pague nada por ficar nessa espreguiçadeira

 Na Barra do Cunhaú pegamos um barco que nos levou para uma praia linda. Na travessia, paramos e pulamos na água. Delícia! Acho que a parte mais difícil da minha viagem foi subir de volta no barco para continuar a travessia…risos. Haja braço! Que desafio!

Barra do Cunhaú
Barra do Cunhaú
Barra do Cunhaú
Barra do Cunhaú

Curtimos a Praia da Barra do Cunhaú e voltamos para o povoado, com muitas casa de veraneio – no verão bomba -, para almoçarmos no Solimar, um restaurante muito agradável, espaçoso e com estrutura suficiente para atender os turistas que estão desde cedo passeando por ali. Um peixe e uma macaxeira (mandioca) frita é o que há de melhor! Ali por perto é uma escolinha de Kite Surf, que funciona no verão. Fiquei sabendo que o filho de um pescador se empenhou, aprendeu e hoje dá aulas. O menino é super novo e disse estar realizado fazendo isso. Que legal!

Ok, nosso retorno foi pelo meio de um canavial. Trecho muito interessante da viagem, pois chega-se a uma vila que se chama Vila Flores. Casas antigas e igreja bonintinha chamam a atenção. São da época da escravatura. Loucura!

Igreja de 1863 - Vila Flores
Igreja de 1863 – Vila Flores
Casarão que se negociavam os escravos

Casarão que se negociavam os escravos

 Terminando o passeio fomos para a brincadeira do Sand Board. Sobre uma prancha de madeira (o shape = corpo da prancha, estava novinho) a “pessoa aqui” tentava ficar em pé. Tentei descer em pé duas vezes e depois sentado. De qualquer maneira entrou areia até no buraco do nariz…meu Deus! Que máximo! A segunda e última dificuldade da viagem: subir a duna! Sei lá, acho que uns 120 passos duna acima! Ai!

Sand Board

Sand Board

Sand Board

Sand Board

Sacudimos a poeira e fomos para o último momento do dia: Lagoa das Guaraíras. O must é ver o por do sol, mas como estava um tempo meio fechado, não conseguimos ver nada. Sem problemas, a creperia que tem lá é bacana e, como o dia tinha sido fenomenal, compensou.
Lagoa das Guaraíras

Lagoa das Guaraíras

Bom, Pipa foi assim! Simples, humilde e maravilhosa! Um dia fazia sol, outro chovia. Eu lía, comia e me divertia. Fui nadar na Praia do Madeiro, ver o golfinhos e conhecer os restaurantes que tinham ficado abertos mesmo na baixa temporada.
Oportunidade eu terei de voltar para aproveitar do cardápio do Tapas, do Pacífico e do poderoso e estrelado Camamo (ele não estava aberto no dia que havia me convencido em pagar os $$$$$ para conhecer o menu degustação de horas e horas). Mais um motivo para voltar para lá.
Moqueca no Panela de Barro (tem coentro...argh!)

Moqueca no Panela de Barro (tem coentro...argh!)

Margherita na Papillon

Margherita na Papillon

Praia do Porto

Praia do Porto

Praia do Madeiro

Praia do Madeiro

Praia do Curral Baía dos Golfinhos

Praia do Curral Baía dos Golfinhos

Me despedi do pessoal da Pipa depois de conhecer a balada deles. Um dos lugares onde o povo se reune é o Império do Sol. É bem agradável com um rockão louco rolando solto. Conheci um pessoal bem legal!
Depois de 6 dias peguei o carro e voltei para Natal/RN. Devolvi para a locadora com o tanque cheio e não tive nenhum centavo de desconto por isso. A justificativa foi que já haviam descontado o meu cheque. É mole? Podería ter sido melhor!
Enfim, tudo foi show! Agradeci a Deus por cada minuto lá e pedi que meu voo para Recife/PE fosse tudo bem. E foi! Cheguei, aluguei um carro e…desci para a Rota Ecológica de Alagoas! No próximo post!
🙂

9 Responses to “3o: Férias – aos redores da Pipa/RN”


  1. 1 CIDA Julho 24, 2009 às 9:50

    Uau Leo, seu blog está fantástico..parabéns…fotos lindas, e texto maravilhoso, acho que algum editor deveria conhecer seu blog e ver como ficou gostosa a leitura de seus comentários…e voce sabe como sou crítica em minhas análises….beijos querido amigo

  2. 2 Cristiano Julho 25, 2009 às 11:04

    Fantástico! Já dá para escrever pra uma revista de viagens. Ah! Fiquei com água na boca ao ver aquela foto da pizza Margherita. God bless you!

  3. 3 chris/pousada patacho Julho 26, 2009 às 20:23

    Parabens pelo Blog….adorei a logomarca…ficou super legal..sua cara!!, não faltou nada.
    abraço.

  4. 4 silvia cerqueira Agosto 5, 2009 às 17:14

    SEU BLOG FICOU 10, DEZ NÃO, 2.MUITO LEGAL TUDO ADOREI BEIJÃO

  5. 5 Paula Dezembro 18, 2009 às 13:54

    Eaatva em duvida se valeria a pena ir ate pipa pois vi em alguns sitres que é longe de ponta negra.mas pelas fotos e plo relato nao tem como perder esse paraiso….há quem diga que pipa é só moçada….
    vc foi pra todos os lugares de buggy??? acha que com crianças vale a pena ir de taxi???
    quais lugares nao poderemos deixar de perder em Natal..alem dos mergulhos em parrachos e a praia de pipa??
    Agradeço as dicas..
    grata,
    OBS: seu blog está muito bem estruturado, bons textos, bom relatos e fotos incriveis..

  6. 7 Maria do Carmo Janeiro 5, 2010 às 9:47

    Léo: Que blog ótimo, amei!
    Gostaria que me passasse algumas informações, estamos indo no carnaval para Natal, ficaremos em um hotel a beira mar em Ponta Negra. Me diga sinceramente, quais passeios lá são imprescindíveis: um conhecido que esteve lá recentemente disse que vale a pena somente fazer o passeio de buggy (Genipabu), que é nota 1000, mas os outros passeios não valem tanto a pena, seria melhor ficarmos os outros dias curtindo a orla de Ponta Negra. Somos muito animados para sair, curtir a noite, mas ficar rodando o dia inteiro para conhecer praias desertas não é com a gente. Gostamos de movimento, muita gente (não é bagunça…). Pensei então em fazermos o city tour que está incluso no pacote, e além de Genipabu irmos somente a Pipa. Me dê sua opinião. Levando-se em conta que você é muito jovem e nós já estamos na casa dos 40, apesar de adoraramos sair, viajar e aproveitar tudo.Um abraço.

  7. 9 holiday apartments javea Setembro 9, 2014 às 22:04

    Thank you for every other informative blog. The place else could
    I get that kind of information written in such an ideal way?
    I’ve a challenge that I’m just now running on, and I’ve been at the look out for such
    information.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Siga-me no Twitter


%d bloggers like this: