Empório Ravioli – em uma tarde de sábado

Claro que quem mora em São Paulo procura escapes aos finais de semana! Seja para sair da rotina ou para simplesmente esquecer da semana que tanto nos mantém ocupados. Eu pelo menos sou assim. Enquanto em casa pesquiso na net, leio, escrevo ou, na maioria das vezes, pratico o ócio, isto é, faço “nadica de nada”. Confesso que é minha atividade preferida! Ou será que ultimamente tem sido procurar um restaurante que ainda não conheço e fazer desse o meu escape? Hum, acho que isso tem sido mais frequente. Ainda bem. Só assim pude conhecer o Empório Ravioli. Já o citei no meu último post. Lembra? Não? Então clique aqui e atualize-se.

Por que escever novamente sobre ele? Porque eu estava acompanhado e quero simplesmente e sem delongas postar as fotos do restaurante, do couver, e dos pratos que Dani, amiga e Gu, irmão pediram, na ocasião. Uma loucura!

Empório Ravioli - esquina da Fidêncio com a Ramos, na Vila Olímpia.

Empório Ravioli - esquina da Fidêncio Ramos com a Ramos Batista, na Vila Olímpia.

Um restaurante muito lindo e aconchegante. Escolha entre ficar na varanda ou no espaço comum do restaurante. Será atendido com a mesma dedicação e qualidade.
Bom de se ver...

Bom de se ver...

Com suas muitas garrafas de vinho penduradas no teto, decorando o ambiente, e outras para serem utilizadas na harmonização dos pratos, o restaurante me lembra um pouco uma armazém, uma mercearia de luxo, sei lá. Algo bom e prazeroso de se aproveitar.
Mise-en-place: milimetricamente arrumado

Mise-en-place: milimetricamente arrumado

Couvert, vulga “entradinha”, de torradas com azeite e manteiga…putz! Enchi a barriga disso! Risos! Simprão do interior gosta de comer pão torrado.
Começando bem...

Couvert: começando bem...

 Um bom vinho selecionado pelo maître, afirmando que a casa não havia vinhos tão suaves como o que a Dani queria apreciar, foi excelente para abrir o nosso paladar. Podemos todos dizer em alto e bom som: _o vinho era demais! Da uva Carmenerè, era chileno e da safra de 2007. Um Terra Andina, digno de ser tomado de guti-guti. Mas não dá, a galera aqui não bebe nada e não abusa.

Surpresinha a seguir...

Escorregão 1: a minha taça estava suja de sabão e o maître já havia me servido. Ele trocou a taça e virou o vinho de uma para a outra. Você acha isso certo?

 E o festival de obras-primas começa.

Direto da cozinha, escolhido pela digníssima Dani: Risoto Orto e Mare Camarões, vongole (um molusco), abobrinha e alcachofras. Que? É! Tudo isso mesmo, junto no mesmo prato. Ma-ra-vi-lho-so!

Prepare-se porque a "pegada" é forte. Dani não conseguiu comer tudo. É muita comida!

Prepare-se porque a "pegada" é forte. Dani não conseguiu comer tudo. É muita comida!

 Direto da cozinha, escolhido pelo digníssimo Gu, Lugs, Lugão, Guguzinho, Guuuuu – ele atende por todos esses apelidos: Gnocchi al Vero Ragú Bolognese com funghi secchi. Okay: nhoque com molho a bolonhesa, mas muito, muito bem preparado e saboroso e delicioso e maravilhoso e todos os “osos” que existirem para exaltar um prato gostoso! O Gu se matou! 

Nooosssa....show de bolas, bolinhas, gnocchi!

Nooosssa....show de bolas, bolinhas. Nhoc!

O meu prato foi o da Boa Lembrança, lembra? Era maravilhoso também. Tinha ovo caipira no meio. Mais um indício de “pé de barro” que sou. Risos. Levamos um tempo para apreciar toda essa comida.

Entre risadas e sabores, chegou a vez da sobremesa.

Eu: Tiramisú com mascarpone (queijo) italiano. Tipo um pavê que na verdade é “pá cumê”.

Nossa! Inenarrável!!!

Nossa! Inenarrável!!!

Gu: torta e sorvete chique no último. Sorry, esqueci de anotar o nome dessa sobremesa dele.
A louca da Dani fez um chifre ali com a mão...kkk

A louca da Dani fez um chifre ali com a mão...kkk

Dani: “A Coisa”! Risos….estou rindo até agora. O garçom chamou a sobremesa dela de “A Coisa”…kkk. kkkk… Gente do céu, uma sobremesa super refinada com ingredientes exclusivos e o garçon me solta uma dessas: _ah, a sobremesa da senhora é aquela, aquela uma, tsc, “A Coisa”, estalando os dedos tentando lembrar o nome dificílimo da sobremesa. Tudo bem, perdoado pelo capricho e qualidade.
"A Coisa" com brownie e chantilly.

Escorregão 2: com vocês, "A Coisa", com brownie e chantilly.

Aproveitamos muito aquela tarde. Ficamos horas conversando e dando risadas já pensando qual será o próximo restaurante que iremos visitar. Alguma sugestão?
;-) 

7 Responses to “Empório Ravioli – em uma tarde de sábado”


  1. 1 CIDA Setembro 22, 2009 às 8:49

    Nossa, fiquei com água na boca… maravilhoso realmente… e melhor ainda logo ali…é claro que suas companhias também deixaram o local ainda mais agradável..pois sao pessoas maravilhosas

  2. 3 Luiz Henrique Matos Setembro 22, 2009 às 12:43

    Puxa, ler/ver um post desses às 12:42 é muita covardia.

  3. 5 Talita Novembro 25, 2009 às 13:52

    “A coisa”…se chama Taça do Empório…rsrrsrsr…diga-se de passagem a melhor sobremesa do Ravioli.

  4. 6 Talita Novembro 25, 2009 às 13:57

    Obrigada pelas palavras: capricho e qualidade…fui eu quem fiz…rsrssrr…mas confesso que fiquei curiosa para saber quem foi o garçom que apelidou “A coisa”…rsrsrsr


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




Siga-me no Twitter


%d bloggers like this: