Posts Tagged 'nordeste'

Especial: Pousada Patacho na Condé Nast Johansens

É com prazer que escrevo esse post especial!

A aconchegante Pousada Patacho, no norte de Alagoas, foi reconhecida pelo guia de viagem Condé Nast Johansens atendendo a critérios de seleção que englobam serviços de qualidade, exclusividade e luxo. O Condé Nast Johansens iniciou sua atividade na França e é irmão das revistas Vogue, Condé Nast Traveler, Vanity Fair e de outras desse mundo abastado.

Acomode-se

Por se enquadrar nesses itens, que na minha opinião garantem a satisfação e a experiência – valores máximo, e também esbanjar carisma, a Pousada Patacho passa a fazer parte desse seleto grupo de hotéis e restaurantes espalhados por mais de 50 países. Será a menor pousada a compor essa lista de grandiosos nomes da hotelaria internacional.

Eu avisei a você que o Christian, francês proprietário, tinha caprichado. Estar no Condé Nast Johansens não é pra qualquer um.

Reveja o post e as muitas fotos da Pousada Patacho clicando aqui.

Aproveite!

🙂

De buggy até Lagoinha

Ainda em clima cearense, devo dizer que vale a pena enfrentar a areia no rosto, na perna e onde mais for durante o passeio de buggy de Flecheiras até Lagoinha. O vento que a gente toma se refrescando daquele calorão e a vista de um mar verde compensam qualquer desespero ao ver sua câmera lotada de areia. Depois é só limpar. 🙂

Empine sua pipa também...

O João Batista, bugueiro vai te mostrar a orla da praia de Guajiru, a casa da Xuxa, o espaço que o Nelson Piquet tem a beira mar e as pousadas pé-na-areia que estão para sair por ali.

O rio Trairi, 10 km a frente de Flecheiras, sentido Oeste, é dominado pelos professores de KiteSurf e seus alunos. Tem gente que vem de Fortaleza para fazer aula e, com seus poderosos jipões, cruzam para lá e para cá nas areias brancas do Ceará.

Aprendendo a dominar o Kite

Completando 22 km você vai realizar que rola um churrasquinho e um forró na Lagoa da Almécegas. Quem sentar por ali vai poder ver o pessoal se divertindo ao subir no catamarã e atravessar a Lagoa. Uma festa grátis com o sol do meio-dia no cacuruto!

Tem pra todo mundo

Preparar...

\o\ \o/ /o/

A sugestão é na parada para almoço em Lagoinha. O restaurante FullXico é a opção quente do lugar. O volume de pessoas é menor por não estar a beira-mar, o que faz com que o proprietário dê uma caprichada em tudo. O cardápio é feito a mão num caderninho brochura com personagens que a sua filhinha adora. Nele tem piadas, malícias e outras coisitchas mais. Engraçado. Deixe seu comentário nas páginas finais do cardápio. Gente do mundo passa por ali.

Siga as dicas dos turistas nas páginas finais

Once again: sem coentro, please #fresco

Climatizado. Brisa do leste...

Na volta, uma parada inesquecível no Mirante “meu Deus que vista é essa”. Me despeço e volto para casa. Até amanhã.

Eu não resisto...

Buggy

João Batista: agende pelo hotel – R$ 140 para até 4 pessoas.

Aulas de Wind e Kite Surf

PlanetWindsurfing – recepção do Nootka Beach Hotels: R$ 900 para 10 aulas.

Restaurante FullXico – em Lagoinha

Rua Petrolina Barroso – terça a domingo das 11h às 0h.

O simples de Flecheiras

O Ceará e sua capital Fortaleza carregam o lindo trunfo de ter praias limpas e infra-estrutura para receber os turistas. Foi uma pena não ter dado tempo de conhecer Fortaleza, suas praias e restaurantes, que os amigos habitués do local dizem ser bem legais. 

Vento, mar e sol...

 

Aproveitei o feriado do aniversário de São Paulo, há 2 semanas para dar um pulinho (básico) ali no Ceará. Na verdade desde que a Denise Mustafá do Olhando o Mundo preparou um post sobre Flecheiras para o Viaje na Viagem, fiquei tentado em conhecer o que o distrito de Trairi guardava de especial. 

Um voo de aproximadas 4 horas de São Paulo até Fortaleza e uma viagem de carro por 142 km – 2 horas –  pela excelente CE-085 me levaram até o local com nome originado dos índios e suas flechas, Flecheiras. Cenário de gravação do último reality No Limite, a praia tem extensa faixa de areia, ondas fortes, muito vento e um receptivo simples, porém acolhedor. 

O Márcio Hélio, taxista credenciado nas pousadas de Flecheiras, me levou até o Nootka Beach Hotels, simples e sem frescuras. Com apartamentos espaçosos, TV LCD e um banheiro simples com chuveiro, o hotel tem um café da manhã razoável. Não é que eu esteja mal acostumado – você sabe, Rota Ecológica de Alagoas deixa qualquer um mal acostumado – mas uma tampa protetora para as frutas, uma mesa de pães melhor organizada depois que alguns hóspedes já se serviram, uma geleiazinha, não fazem mal a ninguém. Piscina, restaurante e serviço de praia pontuam positivamente e podem ser itens decisivos na escolha, ainda que o hotel tenha 25 anos e precise de alguns pequenos reparos. De qualquer maneira valeu a pena. 

Vista para o mar...

 

Daqui pra lá, de lá pra cá. Vida mansa...

 

+ ar condicionado = pra que mais?

 

Aos que preferem dispensar um pouco mais de grana, o Orixás Art Hotel pode ser a melhor opção de Flecheiras. Integrante da associação dos Roteiros de Charme, é frequentado por globais, ricos e famosos, o Orixás tem giga apartamentos para ninguém botar defeito. Exigindo que o proprietário uruguaio ampliasse sua estrutura em função da crescente demanda, a privacidade pode ter sido colocada em risco. Me responda: você ficaria em uma suíte A, pagando R$ 1.450 na diária se o hóspede da suíte Plus, que paga R$ 1.900, te vê na sua piscina “privativa”? Sorry, eu não. Falsa impressão de privacidade. Independente disso o hotel é pé na areia e tem um atendimento fantástico. 

Orixás, discretão por fora...

 

Crédito: Divulgação. Já que cada apto tem a sua, essa fica assim, vazia...se jogue!

 

Tire o escorpião do bolso: 

Nootka: diárias a partir de R$ 180 (duplo) 

Orixás: diárias a partir de R$ 680 (duplo) 

Transfer: Márcio Hélio (85) 9606-7902 R$ 400 (ida e volta) 

Acomode-se e acompanhe os detalhes sobre a região no próximo post. 

😉

BrasiLéo na revista Viagem e Turismo

A primeira vez a gente nunca esquece!

Capturada da Ale Forbes, do Boa Vida - ViajeAqui

Eu estava assuntando com o Kiko sobre minha última viagem a Bahia. Contei a ele que a má impressão que eu tinha sobre Porto Seguro foi quebrada quando resolvi de fato conhecer o destino. O resultado? Minha primeira matéria para a Revista Viagem e Turismo, compondo uma reportagem sobre o Sul da Bahia, capa da revista. A edição estará nas bancas ainda essa semana.

Fruto de dedicação, pesquisa, e algumas poucas horas de voo, “O outro lado de Porto Seguro” vai te surpreender. Clique aqui para ler a primeira página e aqui para ler a segunda.

 O prazer é todo meu!

Praia do Espelho: privilégios na Pousada do Outeiro

O mais difícil foi selecionar as fotos para esse post. As imagens são tão lindas que tenho vontade de colocar todas aqui, mas…fica cansativo, né? Aí vão algumas…aproveite! São especiais!

Depois de sairmos de Trancoso, pai, mãe e eu fomos em direção à Praia do Espelho, mais ao sul do estado da Bahia. São 22 km de curvas e muitos, mas muitos buracos. Quase 1 hora nessa estrada de chão batido, isto é, terra. O que compensou? Isso…

Praia do Espelho: ajude-me no adjetivo, please...;-)

Praia do Espelho: ajude-me no adjetivo, please...;-)

A Pousada do Outeiro está em um lugar privilegiado na Praia do Espelho. Além de estar no Condomínio Vila do Outeiro, com toda segurança e estrutura disponível, posso dizer que a pousada está na esquina da falésia? Acredito que sim, pois toda a orla da praia pode ser vista desse mirante aí, acima…

De fato só poderia ser umas das mais bonitas do mundo...

De fato só poderia ser umas das mais bonitas do mundo...

Menos zoom...tão linda quanto...

Menos zoom...tão linda quanto...

Praia dos Amores: acesso somente quando a maré está baixa...piscinas naturais.

Praia dos Amores: acesso somente quando a maré está baixa...piscinas naturais.

A Pousada tem 14 anos e está bem conservada. Tem apartamentos espaçosos com vista para o mar o para o jardim. Ficamos bem a vontade, pois fomos recebidos com uma cordialidade baiana jamais vista. Miriã, Benilson e Miquéias praticamente nos carregaram nos braços oferecendo tudo o que eles tinham de melhor.
O paraíso é aqui...

O paraíso é aqui...

Passarinhos de todos os tipos estão por todos os lados...

Passarinhos de diversas espécias estão por toda parte...

Aconchego...

Aconchego...

Desde o café da manhã tem-se essa vista...

Desde o café da manhã tem-se essa vista...

Café da manhã com frutas, sucos e pães feitos na casa…
Mergulhe de cabeça...

Mergulhe de cabeça...

...

...

…e um cardápio de tirar o chapéu. O risoto de polvo é incrível…
Peixa na telha, moqueca...o que mais?

Peixa na telha, moqueca...o que mais?

A piscina da Pousada do Outeiro tem 25 metros de raia e é praticamente um espelho também. O azul marinho dos azulejos com o tom da cor das almofadas formam uma combinação bem agradável…
Manhã, tarde e noite...

Manhã, tarde e noite...

Aqui ou ali?

Aqui ou ali?

Não só da estrutura da pousada os hóspedes podem usufruir, mas também do Clube do Outeiro. Os sócios são os condôminos da Vila do Outeiro e estão no Brasil a cada ano ou 2, pois em sua maioria são estrangeiros. Tenha espaço e atendimento personalizado…
O Marinaldo estende as esteiras, se você quiser...

O Marinaldo estende as esteiras, se você quiser...

...nós quisemos...hohoho

...nós quisemos...hohoho

...from Clube do Outeiro

...from Clube do Outeiro

E para fechar com chave de ouro mais uma foto. Essa é a praia onde o clube está. A 5 minutos da pousada.

Vambora?

Vambora?

Depois de 1 semana voltamos para São Paulo. Sol, praia, mar…combinação perfeita. Dias inesquecíveis.
Detalhes sobre a Praia do Espelho e arredores, em outro post. Em breve.

Trancoso: na Pousada Capim Santo

Trancoso, na Bahia, com suas peculiaridades e valores históricos certamente tem recebido as pessoas com grande prazer. As pessoas parecem felizes e dizem gostar muito de viver e trabalhar ali. Trancoso, povoado pertencente ao município de Porto Seguro teve esse nome dado pelos portugueses, na colonização do Brasil, uma vez que em Portugal havia um lugar também chamado Trancoso, que pode ser conhecido clicando aqui. Similaridades, na época, certamente existiam, mas no Quadrado (principal praça do povoado e que os carros não tem acesso) dizem que o nome é só uma “homenagem” feita pelos portugueses.

Depois de alguns dias pesquisando sobre em qual pousada ficar, escolhemos a Pousada Capim Santo. Acertamos. 😛 Cuidado especial, conforto, sossego e excelente cozinha. Como pai e mãe estavam comigo, reservamos uma suíte com cama extra. Melhor impossível. A suíte é espaçosa e tem um mezanino, onde um sofá é adaptado e transformado em uma cama extra. Mas não é aquele sofá-cama, duro, sem graça, é uma cama mesmo…Coisa fina, benhê!

Bem vindo!

Bem vindo! Para quem não sabe, capim santo é a nossa erva-cidreira.

Cheia de charme!

Cheia de charme!

Conforto garantido

Conforto garantido

Surpreso com a cama extra, não?

Surpreso com a cama extra, não? No mezanino da suíte. Um máximo!

Espalhados pelo jardim...

Espalhados pelo jardim...

Bougainville: viajar nessa estação é isso...

Bougainville: viajar nessa estação é isso...

O café da manhã é digno de horas e horas de dedicação. “Jezuize”! Foi tão difícil escolher o que comer, se a croissant ou a tapioca, se o biju com queijo ou o bolo de cenoura. Mas tudo bem!!! Resolvemos esse impasse rapidinho, comemos de tudo um pouco. Satisfeitos já no café da manhã.

Mesa-buffet, buffet-mesa. Esse era o nosso trajeto...que dureza! Risos.

Mesa-buffet, buffet-mesa. Esse era o nosso trajeto...que dureza! Risos.

Tradicional em Trancoso, o restaurante da Capim Santo é aberto para todos, não só para hóspedes. Aproveite!

Tradicional em Trancoso, o restaurante da Capim Santo é aberto para todos, não só para hóspedes. Aproveite!

O almoço seria beeeem mais tarde...que banquete!

O almoço seria beeeem mais tarde...que banquete!

Suquinho da hora!

Frutas, sucos e coalhada! Faça o seu pedido!

A piscina, com aquela água que o sol aqueceu durante o dia todo, está disponível para você até tarde da noite. Mergulhamos e ainda tivemos a possibilidade de pedir o que quizéssemos da cozinha. E a gente ficou ali, visse?
Depois do mar, um mergulho nessa piscininha...

Depois do mar, um mergulho nessa piscininha...

Com uma cozinha pioneira em Trancoso, a Capim Santo tem também um restaurante nos Jardins, aqui em São Paulo. Seu cardápio oferece desde entradas como saladinha de polvo com tomate, a peixes assados, lagosta, camarões, aves e carnes. As sobremesas divinas, santas, tudo nessa linha celestial…
Iniciamos nosso período de experiência gastronômica da viagem. 😛 Nosso jantar foi aberto shot de capim santo com gengibre e essencias e seguido de um bolinho de aipim recheado com camarão. Ah, uma pimentinha Tabasco para deixar com mais cara de Bahia.
Shot Capim Santo

Shot Capim Santo

Nham, nham, nham...

Nham, nham, nham...

Truta com amêndoas e batata em camadas gratinadas; salmão assado com creme de ervilha; badejo recheado e guarnecido de legumes: nossos pratos principais. Leves e saborosos.
Era até crocante, acredita?

Meu: era até crocante, acredita?

Do pai: combinação perfeita.

Do pai: combinação perfeita.

Da mãe: com gengibre. Bem servido a ponto de sobrar no prato...:/ Perfeito...

Da mãe: com gengibre. Bem servido a ponto de sobrar no prato...:/ Perfeito...

Nossos dias na Capim Santo foram excelentes. Pudemos aproveitar e descansar.
Vou preparar um post com os principais destaques de Trancoso. Acesso, hospedagens, restaurantes e praias.
Em breve.
😉

Férias (de novo) – parte 1: Bahia

Risos!

Tá bom, tá bom, eu explico. Férias (de novo), porque em junho eu só fiquei 10 dias fora do escritório. Agora vou ficar os outros 20 dias…hohoho.

Começei a aventura colocando os meus pais na programação.

_O negócio é o seguinte: arrumem as malas porque Trancoso/BA é o nosso primeiro destino! Ó a cara que eles fizeram…

Oxi, porque a gente se "gostcha mutcho"

Oxi, porque a gente se "gostcha mutcho"

Meu pai aceitou mas meio que não entendeu muito o que seria o tal Quadrado. Já minha mãe fez um penteado especial 😀 (estava ventando na travessia) e embarcou na Michelle, a balsa que nos levou de um lado para outro de Porto Seguro/BA.

Depois dos 37 quilômetros de estrada, um pouco de paralelepípedo e outro muito de asfalto, chegamos ao Quadrado, em Trancoso…Lindo, aconchegante, especial. Quadrado é a praça principal de Trancoso. São casinhas, lojinhas, restaurantes e muito espaço para caminhar, ler, assistir a um fut dos baianos…

Assim seja...

Igreja de São João - terceira mais antiga do Brasil

Posh...

Posh...

Restaurante Portinha: bom, bonito e barato

Restaurante Portinha: bom, bonito e barato

Já demos um giro por aqui. Fomos ao Mirante, demos uma passadinha na Praia dos Nativos e um mergulho na Praia dos Coqueiros. Mar de água morna e transparente…
do mirante tem-se essa visão...

do Mirante tem-se essa visão...

...essa também...

...essa também...

Por aquia gente veio para a Praia dos Nativos

Por aqui a gente veio para a Praia dos Nativos

Praia dos Coqueiros

Praia dos Coqueiros

...

...

Pergunte se a gente quer outra coisa...

Pergunte se a gente quer outra coisa...

Estamos no segundo dia e nos divertindo muito. Boa pousada, comida e clima. Agora só uma foto da pousada para continuar o post amanhã…
Básico.

Básico.


Siga-me no Twitter